Klaus Walher, porta-voz da companhia aérea Lufthansa, é um homem da técnica. Há que ouvi-lo quando, face ao vazio do céu europeu, deplora a falta de intuição e bom senso. Tudo o que Walther quer é voar. E, no entanto, as suas declarações contra a interdição de circulação dos aviões são um marco na crítica da tecnologia, na era informática recém-nascida, e um capítulo da história de uma sociedade moderna que se priva do seu poder ao criar modelos.

[…] **Este artigo foi retirado a pedido do proprietário dos direitos de autor.**