Perante a maré negra provocada pela plataforma Deepwater Horizon, uma das maiores catástrofes ambientais da história dos Estados Unidos, porque não se assiste a um assalto contra a Bastilha ecológica das grandes companhias petrolíferas? Porque não se reage aos problemas mais urgentes do nosso tempo – a crise ecológica e a alteração climática – com a mesma energia, o mesmo idealismo e o mesmo espírito democrático que às tragédias passadas de miséria, tirania e guerra? A situação da indústria petrolífera recorda o Antigo Regime pouco tempo antes da queda (séc. XVIII).

[…]

Este artigo foi retirado a pedido do proprietário dos direitos de autor.