"Esta cidade está sob vigilância dos cidadãos", anuncia aos visitantes um painel colocado à entrada de Tatarszentgyörgy.No entanto, as patrulhas de cidadãos desta cidade do centro da Hungria nada puderam fazer para salvar a vida de dois dos seus habitantes, pai e um filho de cinco anos, vítimas da violência contra os roms, em 23 de Fevereiro, nem para impedir que se verificassem outros actos de violência contra a minoria rom.

À primeira vista, Tatarszentgyörgy causa uma boa impressão. Desde a entrada da Hungria na União Europeia, muitas cidades e aldeias, entre as quais esta, lançaram-se empenhadamente em actividades de reabilitação, em especial graças aos subsídios de Bruxelas.

[…] **Este artigo foi retirado a pedido do proprietário dos direitos de autor.**