Angela Merkel foi eleita, pela sétima vez, líder da União Cristã-Democrática alemã (CDU), com 97,94 % dos votos dos delegados do congresso do partido que se realizou em Hanover. Assim, será ela a cara da campanha eleitoral em 2013, na qual tentará ganhar o seu terceiro mandato como chanceler.

Cover

Senhora 98% – Die Welt

Ninguém na CDU ou na Europa pode passar sem a chanceler, afirma o diário, que considera que depois da “rápida desmistificação do Presidente francês”, François Hollande, Merkel é novamente a líder incontestada da União.

Cover

Angela I. Regina Germaniae et Europae – Die Presse

O ministro das Finanças britânico George Osborne, durante a sua “declaração de outono”, pronunciada esta quarta-feira e consagrada aos ajustamentos orçamentais, deverá anunciar cortes drásticos em vários ministérios. Esses cortes de cerca de cinco mil milhões de libras [€6 mil milhões] servirão para financiar novas escolas, estradas e projetos científicos. Osborne espera acabar a sua campanha de austeridade antes das eleições de 2015, mas o crescimento lento e as taxas de juro, ainda muito altas, poderão travar essa previsão.

Cover

Osborne defende prolongamento da austeridade até 2018 – Financial Times

As associações de revolucionários de 1989 estão a preparar uma grande manifestação em frente à Direção Nacional Anticorrupção e à Agência Nacional de Integridade para exigirem a extinção dessas instituições que consideram como “estalinistas”. A escassos dias das legislativas de 9 de dezembro, o primeiro-ministro Victor Ponta acaba de lhes prometer o aumento das indemnizações, que tinham sido reduzidas no final do ano.

Cover

Pressões sobre DNA e ANI amplificadas por protestos na rua – România liberă

O governo regional catalão reagiu vivamente ao projeto do ministro espanhol da Educação, José Ignacio Wert, para fazer do castelhano a principal língua de ensino em todas as regiões. Na Catalunha, onde o ensino é feito em catalão através do sistema a que chamam “de imersão”, isso faria passar o estatuto da língua regional de língua prioritária para o de língua especializada.

Cover

Nem um passo atrás – El Periódico de Catalunya

As exportações de snus, o tabaco de mascar que só pode ser comercializado na Suécia, continua proibido nos outros países da UE. O Governo sueco argumentou, em vão, junto da Comissão Europeia, que este tabaco é menos nocivo para a saúde do que o dos cigarros. No entanto, a Comissão cedeu à indústria do tabaco e suprimiu o projeto que impunha a mesma apresentação para todos os pacotes de cigarros.

Cover

Suécia perde a luta pelo snus – Dagens Nyheter

A Alemanha conta recuperar os €300 mil milhões depositados ilegalmente no estrangeiro – metade dos quais na Suíça – pelos seus cidadãos, quer seja através de um acordo fiscal (difícil de conseguir), ou utilizando os dados roubados nos bancos helvéticos. A 4 de dezembro, o Land da Renânia do Norte-Vestefália anunciou a compra, por €3,5 milhões, de um CD (o quarto desde 2007), contendo dados sobre contas na Suíça que pertencem a alemães e que envolvem um montante de €2,9 mil milhões.

Cover

Evasão fiscal: refúgio suíço sob pressão – Les Echos