Cover

O Parlamento finlandês aprovou o fortalecimento do Fundo Europeu de Estabilização Financeira (FEEF), em 28 de setembro, por 103 votos contra 66. Como primeira consequência, a "Finlândia aumenta o seu risco de endividamento", destaca o Helsingin Sanomat. O diário de Helsínquia teme que o país assuma “riscos acrescidos", ao envolver-se "no financiamento de emergência de países europeus em crise", tanto mais que a controversa questão das garantias exigidas por Helsínquia a Atenas permanece pouco clara, observa o diário. A Finlândia é o nono país da zona euro a ratificar esta medida; já a Alemanha aprovou-o hoje, dia 29 de setembro.