Cover

"E agora?" No dia seguinte ao desmantelamento ultramediatizado da "selva" – o campo de refugiados situado em Calais, no norte de França – o Libération questiona o que irá acontecer a estes candidatos ao exílio britânico e que solução será encontrada para a questão das migrações. "Neste momento, [a UE] harmonizou regras mínimas de entrada e permanência de estrangeiros e candidatos a asilo", escreve o diário francês, lembrando que a gestão de migrantes é estipulada pelo regulamento "Dublin II", segundo o qual os exilados devem requerer o seu pedido de asilo no país de entrada na Europa. "O afluxo de ‘sem papéis’ à ‘selva’ de Calais, mas também a Lampedusa, a Gibraltar e a tantos outros sítios, exige um plano europeu de grande envergadura. É preciso (…) que as nações do Velho Continente negoceiem acordos de auxílio mútuo (…) e adoptem um sistema de asilo. Só assim poderemos pôr fim a estas vergonhosas 'operações de limpeza'", conclui o Libération.