Cover

Entre o pau e a cenoura, o Governo francês escolhe a cenoura. Mas não é qualquer uma. Desde 5 de Outubro, três liceus profissionais dos subúrbios parisienses experimentam um sistema de estímulo financeiro na luta contra o absentismo escolar. Por outras palavras: é- atribuído um dinheiro de bolso aos alunos de 2.000 euros por aula e, se derem prova de assiduidade, pode atingir 10.000 euros no final do ano. Esse dinheiro será utilizado na compra de material informático, na viagem de curso, etc. A notícia desencadeou o protesto dos encarregados de educação e dos sindicatos dos professores, relata o Libération. Uma reacção justificada, na opinião do diário francês, que denuncia uma medida que "atinge velhos princípios republicanos, segundo os quais a escola e o saber não são uma mercadoria".