Cover

Jacques Chirac para se apresentar perante um tribunal correccional é uma decisão histórica para a justiça francesa. A História de França regista apenas a passagem pelo tribunal de dois chefes de Estado: o general Philippe Pétain, pela sua colaboração com a Alemanha nazi, e Luís XVI, por causa da Revolução Francesa. Jacques Chirac, presidente da república francesa entre 1995 e 2007, será julgado por "abuso de confiança e desvio de dinheiros públicos", no caso dos 21 empregos fictícios pagos pelo seu gabinete, enquanto presidente da Câmara de Paris, de 1977 a 1995.

Contra a opinião do Procurador, que em Setembro requereu o arquivamento do processo, o juiz de instrução considerou suficientes as acusações para julgar aquele que passou a ser uma pessoa vulgar, depois de ter vivido 12 anos ao abrigo da imunidade presidencial. "Com serenidade, a Justiça [deve] assim saldar as dívidas dos pequenos e grandes acordos do chiraquismo com a ilegalidade e o desvio de verbas", [comenta o Libération](http:// http://www.liberation.fr/politiques/0101600232-l-ardoise).