Cover

O Eliseu estaria disposto a entregar Ilich Ramírez Sánchez, mais conhecido por Carlos, às autoridades da Venezuela, onde nasceu faz agora 60 anos. É o que afirma, ao Lidové Noviny, Mnislav Zelený-Atapana, antigo embaixador checo na Colômbia, que adianta que a contrapartida de Caracas seria a compra de uma central nuclear a França, onde Carlos "O Chacal" se encontra detido, desde 1994, em prisão perpétua, acusado de terrorismo.

O recente acordo sobre a troca de prisioneiros firmado pelos dois países vem facilitar tudo. Mnislav Zelený-Atapana afirma ainda que o presidente francês Nicolas Sarkozy estaria disposto a entregar Carlos ao seu homólogo venezuelano, Hugo Chávez, em troca da intervenção deste último para que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) libertassem Ingrid Betancourt. A refém franco-colombiana, porém, acabou por ser libertada pelo exército colombiano em 2008. Foi preciso então encontrar uma outra moeda de troca para Carlos. Nada melhor do que a jóia da tecnologia francesa.