O regulamento europeu que permite fabricar vinho rosé, por mistura de vinho tinto e branco, está a mobilizar cada vez mais críticas dos viticultores franceses contra a Europa. No círculo eleitoral do Sudoeste, grande região vitivinocola francesa, nenhuma das 24 listas candidatas às eleições europeias tem perdido qualquer oportunidade para atacar este projecto de regulamento comunitário.

O Le Monde esteve na zona de Haute-Garonne, no Sudoeste da França, e conversou com produtores de vinho rosé, que defendem a manutenção do método tradicional de produção, em vez do anunciado método de mistura de vinhos que, no entender dos viticultores franceses, pode abrir caminho a todo o tipo de mixórdias.