A controvérsia não pára, entre Praga e Viena, por causa da central nuclear checa de Temelin, junto da fronteira austríaca. Desta feita, a Imprensa austríaca revolta-se com a decisão checa de construir um depósito de resíduos radioactivos em pleno parque natural da floresta de Bohmerwald – comum aos dois países. O jornal Der Standard acusa a República Checa de não respeitar “os acordos de Melk”. Estes prevêem que Praga deve monitorar a central e informar o vizinho de cada nova evolução. Ora, Viena soube do projecto de construção do depósito pela Imprensa. “Parece que os checos atribuem a mesma importância àquele texto que a uma almôndega desengraçada que lhes caísse do prato”, escreve o Der Standard, para o qual, face à resistência da população, "Praga opta pela facilidade e escolhe um território militar dentro do parque, longe dos protestos".