Cover

"O que faz se, num país remoto, vê um compatriota desaparecer regularmente no quarto de hotel com uma criança do país visitado?" Em vez de se dirigir às autoridades locais, o que é frequentemente penoso e "complicado", pode agora denunciá-lo no site de Internet que a polícia holandesa acaba de abrir para o efeito, anuncia o De Volkskrant. O diário recorda que, desde 2002, os holandeses acusados de abusos sexuais de menores no estrangeiro podem ser julgados na Holanda e esclarece que as denúncias podem ser anónimas. O De Volkskrant acrescenta que a iniciativa faz parte da campanha "Quebremos o silêncio", com que a justiça e o sector do turismo se propõem sensibilizar o público para o turismo sexual e os que viajam para o Brasil e a Tailândia, já que são dois destinos muito procurados pelos adeptos desta prática.