Cover

"Hoje, dezenas de milhares de húngaros da Transilvânia festejam o seu Dia Mundial", titula o Gândul, acrescentando que, "como todos os anos, a festa chega carregada de tensão". O diário de Bucareste recorda que o dia 15 de Março é frequentemente ocasião para perturbações entre a minoria magiar e os romenos desta região. Em 1990, por exemplo, os confrontos provocaram cinco mortes e quase 300 feridos, em Târgu Mures.

Este ano, oConselho Nacional dos Sicules pediu aos distritos de Hargita e Covasna, onde a minoria húngara é particularmente significativa, para decretarem o húngaro como segunda língua oficial. Uma proposta que provocou a ira dos deputados de extrema-direita, enquanto que o líder do partido húngaro, que participa no Governo do país, considerou que se trata de "passar a escrito uma situação de facto: o húngaro é tão falado como o romeno nos territórios onde os magiares representam mais de 20% da população", ou seja por dois milhões de pessoas no total.