Cover

A legislação comunitária encoraja as práticas fiscais fraudulentas na Polónia, lê-se num título do diário Dziennik Gazeta Prawna. A notícia segue-se a revelações sobre uma empresa da província de Małopolskie, que extorquiu mais de 60 milhões de zlotis (15 milhões de euros) ao orçamento de Estado por recuperação do IVA, depois de ter registado uma falsa compra de lâmpadas eléctricas no valor de 250 mil zlotis. Segundo estimativas da Comissão Europeia, a UE perde mais de 100 mil milhões de euros por ano devido a este tipo de práticas. A natureza pan-europeia do fenómeno é evidenciada pelo facto de esta empresa, com sede em Małopolskie, ter mantido relações de cooperação com firmas da República Checa, da Eslováquia, da Áustria e da Alemanha. O diário de Varsóvia escreve que a única solução para as fraudes relacionadas com o IVA seria a unificação dos vários sistemas fiscais da UE ou a instituição de uma política fiscal comunitária.