Cover

Os deputados belgas deverão adoptar, hoje, uma lei que torna proibido esconder o rosto em todo o espaço público, excepto durante festividades como o Carnaval. A Bélgica torna-se, assim, o primeiro país da Europa a adoptar uma lei que impede o uso público da burqa.

A França pode seguir-se-lhe em breve. No dia 21 de Abril, o Governo anunciou que vai apresentar, em Maio, um projecto de lei a proibir o uso de véu integral em todo o espaço público. “Eis um admirável sentido das prioridades”, ironiza o Libération. “A França debate-se com uma crise social dolorosa (…) e o que temos nós à cabeça do programa governamental? Uma lei sobre a burqa*. Um bocado de pano, usado por uns centos de mulheres, duas mil segundo as estimativas mais avantajadas”. “Ninguém fora dos círculos integristas defende esse véu integral que choca os princípios da laicidade e da emancipação feminina”*, acrescenta o diário de esquerda. “A proibição total, ou seja, na rua, onde a polícia deverá intervir, tem a marca de uma intolerância identitária prejudicial, reforçada por um manifesto calculismo eleitoral”.