"Alterem tudo!" O diário francês Libération interpela as esquerdas da Europa e intima-as a reinventarem-se. Privada de argumentos por uma direita que esquerdizou a sua política –nomeadamente perante a crise –, a social-democracia deixou de ter um programa original ou um projecto de sociedade a propor, segundo a análise deste jornal de esquerda. Deixou fugir uma parte do seu eleitorado popular para partidos eurofóbicos, como o Ukip na Grã-Bretanha ou a Liga do Norte na Itália, e os "bobos" para os partidos verdes. Para o Libération, o renascimento surgirá da confrontação das diferentes culturas da esquerda – reformistas, radicais, republicanos e ecologistas. Sem o que terá de abandonar a palavra socialista.