Cover

"Debates no Senado em cinco línguas”, é a machete do diário madrileno El Mundo. O Partido Socialista, no Governo, e os nacionalistas regionais votaram a favor da utilização de todas as línguas oficiais do país – espanhol/castelhano, catalão, basco, galego e valenciano – no parlamento. O diário é irónico ao afirmar que o futuro serviço de interpretação simultânea irá ser "tal e qual o da ONU, ou do Parlamento Europeu". Os nacionalistas regionais saudaram a iniciativa como fazendo parte da “normalidade democrática”, mas o Partido Popular (PP), na oposição, descreveu-a como “absolutamente tola” e “ridícula em termos internacionais (...) com os senadores a terem de usar auscultadores para se compreenderem uns aos outros num parlamento onde todos falam a mesma língua”.