Cover

“Israel deve ser processado no Tribunal Penal Internacional”. Na primeira página do Dagens Nyheter, o escritor sueco Henning Mankell considera que o Estado Hebreu é culpado de pirataria. Encontrava-se a bordo de uma das embarcações invadidas pelos comandos israelitas ao largo de Gaza, em 31 de Maio, e foi um dos dez suecos detidos após o assalto. Libertado, regressou à Suécia no dia 1 de Junho. Numa entrevista ao diário de Estocolmo, o autor de livros policiais diz-se estupefacto por Israel ter procurado uma confrontação agressiva. “Israel nunca foi tão condenado”, constata, observando que “o mundo já não é o mesmo de há uma semana”. Autor conhecido em Israel, onde os seus livros têm grande venda, Henning Mankell confessa que encara a possibilidade de não autorizar mais traduções dos seus livros em hebreu, mas acrescenta: “Tenho de reflectir nisso, porque não quero atingir o alvo errado”.