Cover

É "o encontro dos vencedores da crise", assinala a primeira página de Die Presse no dia em que o [Instituto Financeiro Internacional](http:// http://www.iif.com/events/events+68.php) se reúne em Viena. O objectivo do encontro, convocado pelo presidente do conselho de administração do Deutsche Bank e no qual é esperada a presença, entre outros, do presidente do BCE Jean-Claude Trichet e do investidor americano George Soros, é organizar a luta contra a regulamentação do sector bancário. Este diário de Viena observa que todas as medidas anunciadas desde o início da crise já foram esquecidas: a "regulamentação de todas as bolsas, produtos e agentes", anunciada pelo G20, e os planos de criação de uma autoridade financeira europeia, de uma taxa Tobin e de uma taxa bancária. O jornal sublinha que os grandes ganhadores do salvamento da Grécia são os bancos alemães e franceses. "O lóbi funciona às mil maravilhas", escreve Die Presse, que vaticina um futuro incerto para o projecto Basileia III, que obriga os bancos a deter fundos próprios, para impedir a falência dos gigantes financeiros. Os bancos europeus, em particular, precisariam de 300 mil milhões de euros adicionais.