Cover

La Repubblica celebra a "reviravolta na lei da rolha" do Governo italiano. O diário de centro-esquerda anda há meses a fazer campanha contra o projeto-lei sobre escutas, destinado a proibir a publicação de conversas gravadas. Confrontado pela oposição da margem "legalista" do Partido da Liberdade (maioria), o Governo apresentou agora um outro diploma que deixa aos magistrados a autoridade para "filtrar" as provas confidenciais que não podem ser tornadas públicas. O primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi, ele próprio alvo de escutas comprometedoras, não escondeu a sua frustração: "Os italianos continuam a não poder falar livremente ao telefone", queixou-se.