Cover

“Tinham-me avisado para ter cuidado contra as armadilhas sexuais” declara, numa entrevista exclusiva ao Aftonbladet o fundador do sítio de divulgação WikiLeaks, o australiano Julian Assange. A 19 de Agosto, Assange foi alvo de um mandato de prisão da justiça sueca, por violação, enquanto ainda estava na Suécia. O mandato foi revogado menos de 24 horas depois, por falta de informações suficientes. Assange nega as acusações e afirmou ao tablóide sueco, para o qual acaba de ser contratado como cronista, ter sido “advertido que, por exemplo o Pentágono, iria usar métodos sujos para me destruir".