O primeiro-ministro britânico, David Cameron, teve de antecipar a data do seu muito aguardado discurso sobre o futuro do Reino Unido na Europa de 22 de janeiro, para sexta-feira, 18, sob pressão da chanceler alemã Angela Merkel. A data original colidia com o 50º aniversário da assinatura do tratado franco-alemão do Eliseu. Espera-se que o discurso de Cameron inclua o compromisso de renegociar a adesão do Reino Unido e a realização de um referendo para aceitar o novo acordo.