Cover

A bolsa de Milão perdeu 1.34% depois de a companhia de extração de gás, controlada pela gigante energética italiana ENI, ter caído 34% após um alerta de lucro nas suas perspetivas de negócio. Em dezembro último a Saipem foi atingida por um escândalo de corrupção na Argélia, um dos seus principais locais de trabalho, que levou à demissão do seu CEO.

Segundo o sítio Linkiesta.it todo este caso resulta de uma luta de poder entre o Governo argelino, que controla a companhia de gás nacional Sonatrach, e os poderosos serviços secretos militares. Admite que a crise dos reféns no complexo de gás de In Amenas também possa estar ligada a esta luta pelo poder, ainda em curso.