Cover

O famoso “spread” – a diferença entre o rendimento dos títulos italianos e o das obrigações alemãs – subiu 287 pontos enquanto a bolsa de Milão caiu quatro por cento. Uma consequência, segundo o diário de centro-esquerda, da agitação em torno do banco Monte dei Paschi e da “demagogia irresponsável” de Silvio Berlusconi, incluindo a promessa de devolver o imposto sobre as casas introduzido pelo primeiro-ministro demissionário Mario Monti.

La Repubblica cita um relatório da JP Morgan que avisa que Berlusconi, que continua a subir nas sondagens sobre intenções de voto nas eleições de 24 e 25 de fevereiro, poderá tornar uma vez mais a Itália um “risco para a Europa”.