Cover

No dia seguinte ao anúncio da resignação do Papa Bento XVI, os deputados franceses adotaram, a 12 de fevereiro a lei que permite o casamento e a adoção aos casais do mesmo sexo.

O texto, que provocou um debate acalorado no seio da sociedade e do mundo político francês, foi aprovado por 329 votos contra 229. Dez deputados, dos quais cinco da oposição de direita, abstiveram-se.