Cover

O proprietário da agência de detetives Metodo 3, dois antigos funcionários e o seu chefe de operações foram os primeiros detidos de uma investigação levada a cabo sobre as escutas telefónicas envolvendo várias figuras públicas catalãs.

Foram acusados de ter descoberto e revelado segredos relacionados com escutas telefónicas ilegais. O ministério do Interior está a investigar se o próprio ministro, Jorge Fernández Díaz, foi espiado pela rede na sua reunião com os altos funcionários da polícia em Barcelona, em 2012.