Cover

Um em cada dois austríacos acredita que o Governo de Adolf Hitler tinha alguns pontos positivos, de acordo com um inquérito levado a cabo por Der Standard antes da celebração do 75º aniversário da Anschluss, isto é, da anexação político-militar da Áustria por parte da Alemanha, a 12 de março de 1938.

Além disso, 61 por cento dos inqueridos quer “um homem forte” na liderança do país, enquanto 57 por cento pensa que os cidadãos austríacos deveriam ser os únicos a receber prestações sociais do Estado. O inquérito também revelou que 54% acredita que se o Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães de Hitler participasse nas próximas eleições, seria fortemente apoiado. “É uma catástrofe”, escreve o colunista austríaco Peter Huemer do Gazeta Wyborcza, acrescentando que “os políticos são incapazes de parar esta tendência autoritária, cada vez mais popular na Áustria”.