Cover

Cerca de 150 deputados do Partido do Povo da Liberdade (PDL) entraram num tribunal de Milão para protestarem contra aquilo a que chamam “perseguição judicial” contra o seu líder, Silvio Berlusconi. Os manifestantes apelaram ao Presidente italiano Giorgio Napolitano para travar os processos em curso contra o antigo primeiro-ministro.

A 7 de março, Berlusconi foi condenado a um ano de prisão por publicação de material confidencial, no entanto, é pouco provável que cumpra a pena, apesar do seu estatuto de imunidade estar prestes a terminar. Em processos separados, enfrenta acusações de práticas sexuais com uma prostituta menor de idade, e um ex-senador admitiu recentemente ter aceitado um suborno de dois milhões de euros para retirar o apoio à coligação de centro-esquerda que estava no governo, em 2007, provocando a queda do Governo de Romano Prodi.

O porta-voz do M5S de Beppe Grillo anunciou que o seu partido, tal como o PD, votarão, se necessário, uma autorização para que Berlusconi seja preso.