Cover

O antigo Presidente polaco Lech Kaczyński e 95 outras vítimas do acidente aéreo de Smoleńsk a 10 de abril de 2010, morreram em resultado de um ataque à bomba – este foi o principal tema dos tributos, em Varsóvia, por ocasião do terceiro aniversário da tragédia, organizados pelo partido da oposição Lei e Justiça (PiS), liderado por um dos irmãos gémeos Kaczyński, Jarosław.

As comissões de inquérito oficiais russa e polaca, que investigaram o acidente, atribuíram a culpa a um erro do piloto que tentou aterrar apesar do intenso nevoeiro, mas o PiS insiste que havia explosivos a bordo e alega o envolvimento dos russos no atentado, com a cumplicidade polaca.

No entanto, o diário desmonta as teorias de assassinato, sublinhando que são contraditórias e não se baseiam em factos.