Cover

Os presidentes das Câmaras de Antuérpia, Malines e Vilvorde reuniram-se, a 10 de abril, na cidade portuária, para discutirem com especialistas de segurança belgas e holandeses a questão dos jovens muçulmanos flamengos que vão para a Síria combater ao lado da Al-Qaeda contra as tropas do regime.

Segundo a imprensa belga, entre 50 a 80 jovens, sobretudo desempregados, a maioria originária de Antuérpia e da região de Bruxelas, juntaram-se às milícias islamitas que combatem o regime de Bashar Al-Assad.

Os autarcas “decidiram agir em três eixos” e de maneira coordenada, escreve o jornal: as escolas, a polícia e as mesquitas.