Cover

Após ter sido reeleito para a presidência da República italiana, a 20 de abril, Giorgio Napolitano deverá aprovar a formação de um novo Governo ainda hoje.

O Partido Democrático de centro-esquerda (PD) e o Povo da Liberdade (PDL) de Silvio Berlusconi são obrigados a trabalhar novamente juntos, depois de terem apoiado o Governo “tecnocrático” de Mario Monti. Estão atualmente a negociar para saber quem ficará na liderança desse novo Governo.

Após Berlusconi ter vetado a candidatura do presidente da Câmara de Florença, e provavelmente o novo dirigente do PD, Matteo Renzi, o antigo primeiro-ministro, Giuliano Amato, 75 anos, foi considerado o grande favorito. Mas o apoio dado a Enrico Letta, vice-secretário do PD, é cada vez maior.

Para o Corriere, o novo Governo não terá em princípio mais de doze ministros, as posições-chave deverão ser concedidas às personalidades independentes, e não durará muito provavelmente mais de um ano.