Cover

Numa entrevista à televisão nacional da Bósnia-Herzegovina, o Presidente sérvio Tomislav Nikolić apresentou o seu pedido de desculpas pelo massacre de Srebrenica em julho de 1995.

“É um crime horrível cometido por membros do meu povo. Quero que sejam todos punidos”, declarou o chefe de Estado, que criou a polémica em 2012 ao garantir que não houve genocídio em Srebrenica.

Cerca de oito mil homens do enclave muçulmano, que tinha sido posto sob proteção da ONU, foram mortos por forças sérvias da Bósnia. Um massacre que a ONU reconheceu como um genocídio.