Cover

A Polónia arrisca-se a criar um conflito com a Comissão Europeia a propósito da assinatura do contrato de importação de gás com a Rússia a 29 de outubro, destaca o Dziennik Gazeta Prawna. O comissário da Energia da UE, Günther Oettinger, pediu a Varsóvia para lhe enviar o acordo a 28 de outubro, para se certificar de que cumpre a lei da UE, relata o diário. A Comissão quer afastar o receio de que o negócio, que aumenta as importações polacas de gás russo de 7,45 para 10,27 mil milhões de metros cúbicos por ano, até 2022, possa reduzir o acesso de outros operadores ao ramal polaco do gasoduto, em rutura com as regras da UE. O Governo polaco tem-se recusado a aceder, alegando que se trata de um acordo bilateral. "A Comissão Europeia não pode exigir pormenores do contrato, que são confidenciais”, disse ao diário Andrzej Szczesniak, perito da indústria petrolífera.