Cover

Antes do 70º aniversário do massacre de Wołyń, os padres cristãos do Conselho da Igreja Ucraniana pediram aos polacos e aos ucranianos que, mais uma vez, expressem o seu perdão por “uma sucessão do mal que remonta a várias centenas de anos”.

Em 1943-1944, os nacionalistas ucranianos mataram mais de 100 mil polacos em Wołyń, que antes da Segunda Guerra Mundial pertencia à Polónia. Nos ataques de retaliação calcula-se que tenham sido mortos cerca de 20 mil ucranianos.

O Gazeta Wyborcza escreve que

este apelo sem precedentes […] tem a possibilidade de arrefecer as tensões antes do aniversário, que se celebra em julho, e que prova sempre ser um teste difícil às relações polaco-ucranianas.