Cover

O conselho de governadores do Banco Central Europeu, reunido em Bratislava a 2 de maio, poderá anunciar uma baixa da sua principal taxa de referência, de 0,75% para 0,5%, ou até menos.

Esta decisão, bem recebida pelos mercados, “parece mais política do que salvadora para a zona euro”, escreve o jornal La Tribune. “Sobretudo, diz muito sobre a difícil situação em que se encontra o banco central, preso entre os imperativos da situação económica e as exigências alemãs.”

A 25 de abril, a chanceler alemã Angela Merkel declarou que “enquanto na Alemanha seriam possíveis taxas de juro mais altas, outros países precisam de taxas mais baixas”.