Cover

A marcar o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, o diário de Turim publica uma edição especial dominada pela fotografia do seu correspondente de guerra Domenico Quirico, que está desaparecido na Síria há três semanas, e o laço amarelo que simboliza a campanha para a sua libertação.

“Um esforço internacional para fazer os regimes que limitam a liberdade de imprensa sentirem a pressão da opinião pública faria toda a diferença”, escreve o editor chefe Mario Calabresi no seu editorial.

Christophe Deloire, secretário-geral do Repórteres sem Fronteiras, convidado a escrever um artigo de opinião, elogia “os nossos heróis”, os jornalistas que arriscam a sua liberdade e a sua vida para “defenderem o nosso direito a manter os olhos abertos”. Entre eles está Mazen Darwish, o chefe do centro de imprensa sírio, que está preso e recebeu o prémio de liberdade de imprensa daquela organização, em 2012.