Cover

O Governo esloveno deverá apresentar um plano de reformas económicas e do sistema bancário antes do final da semana, um prazo marcado pela Comissão Europeia.

Os diferentes partidos da coligação governamental de centro-esquerda liderada por Alenka Bratušek reuniram-se, a 6 de maio, para elaborarem esse programa. Segundo o Večer, a principal medida será um imposto sobre o rendimento dos particulares a partir de 600 euros, que será aplicado a partir de julho e deverá render 300 milhões por ano.

Outro plano deverá ser apresentado no final do ano, sobre reduções de despesas do Estado. A Eslovénia está numa situação financeira difícil, sobretudo por causa da crise no seu setor bancário.