Cover

Quatro pequenas explosões de encomendas-bomba em 48 horas, três em Atenas e uma em Bolonha, num avião, “uma dezena de outros pacotes neutralizados e dirigidos a embaixadas estrangeiras ou ao presidente Nicolas Sarkozy, a Grécia está em estado de alerta”, relata Ta Nea. Uma das encomendas terá mesmo chegado à chancelaria alemã. O jornal faz título com “os entregadores da morte”, cinco homens procurados pela polícia. Alegadamente, pertencem a grupos anarquistas criados após os motins de 2008, como o Conspiração das Células de Fogo ou a Seita dos Revolucionários, “dois grupos extremistas de esquerda em que um [a Seita] tem apenas um objetivo: matar”, explica o jornal de centro-esquerda.