Cover

O tribunal de recurso de Milão confirmou a condenação de Silvio Berlusconi a quatro anos de prisão e cinco de interdição de exercício de cargos públicos por manipulação de pagamentos de direitos de televisão para fugir aos impostos.

O veredicto, condenado pelo partido de Berlusconi, Povo da Liberdade (PdL), como mais um capítulo da “perene perseguição” contra o ex-primeiro-ministro, não deverá produzir verdadeiras consequências, porque os crimes expiram em 2014 e ainda há mais uma instância de recurso.

Mesmo assim, o PdL convocou para o próximo sábado, em Brescia, uma manifestação contra os “juízes esquerdistas” e o assunto, juntamente com o do julgamento do caso de prostituição de menores que Berlusconi deverá enfrentar nas próximas semanas, abanará o frágil equilíbrio da nascente coligação governamental entre o PdL e o Partido Democrata.