Cover

“É em Bellinzona, uma pequena cidade suíça na fronteira com a Itália, que começa hoje, 13 de maio, o processo que se poderá tornar histórico tanto para a República Checa como para a Suíça”, escreve o Hospodářské noviny.

Quatro dirigentes (três checos e um belga) da MUS, uma empresa mineira checa, são julgados por corrupção e lavagem de dinheiro. São suspeitos de desvio de ativos da empresa, entre 1997 e 2003, e de terem comprado 97% da MUS com esse dinheiro.

O processo, que deverá durar cerca de dois meses, começa no momento em que a Suíça quer mudar a sua imagem e aparecer como país mais transparente, sublinha o diário económico.