Durante a cimeira demográfica que se realizou em Berlim, a 14 de maio, Angela Merkel pediu ao seu Governo para facilitar a mobilidade dos trabalhadores dentro da UE.

“Uma vez que teremos falta de seis milhões de trabalhadores em 2025, devemos estar abertos aos jovens que querem vir trabalhar no nosso país”, declarou a chanceler.

A Alemanha oferece boas condições de trabalho aos imigrantes mas tem a fama de ser um país demasiado hermético, explica o Frankfurter Allgemeine Zeitung. O ministro do Interior alemão Hans Peter Friedrich aposta sobretudo na vinda de trabalhadores qualificados oriundos dos países europeus do Sul.