Cover

“Se não saírem da Grécia até o final de junho, haverá um massacre”, diz uma carta escrita em papel timbrado do partido neonazi Aurora Dourada, enviada à Associação Muçulmana da Grécia. Oficialmente, o partido negou qualquer implicação, “mas poucos acreditam nisso”, realça o Gazeta Wyborcza.

Fontes do Governo revelam que os ataques contra os estrangeiros atingiram um valor recorde em 2012, com 154 incidentes recenseados. As organizações de defesa dos direitos humanos consideram que o número real é bem mais elevado.

Um especialista, citado pelo diário de Varsóvia, explica que

os gregos, exaustos, procuram as causas da crise e o partido Aurora Dourada fornece-lhes isso, culpando os estrangeiros ou os muçulmanos pelas fracas condições económicas.