Cover

As eleições locais realizadas em Itália a 26 e 27 de maio resultaram na liderança do centro-esquerda em 16 das principais cidades em jogo, incluindo Roma onde Ignazio Marino ultrapassou o atual autarca, Gianni Alemanno (PDL) por mais de 12% dos votos.

O apoio ao Movimento 5 Estrelas (M5S) de Beppe Grillo caiu para menos de metade dos votos, comparado com o resultado que alcançou nas eleições gerais, onde conseguiu 24% dos votos, e não terá qualquer lugar na segunda volta, que se realiza a 9 e 10 de junho.

“Nas eleições gerais de fevereiro, o ‘tsunami’ Grillo varreu para longe os velhos partidos mas, desta vez, a onda monstruosa era a abstenção”, que chegou quase à percentagem recorde de 40% escreve o jornal La Repubblica.