Cover

A 30 de maio, o Tribunal Internacional Penal para a ex-Jugoslávia absolveu Jovica Stanišić, antigo chefe da Segurança do Estado, e Franko Simatović, antigo comandante-chefe das unidades especiais de polícia.

O tribunal afirmou que aqueles dois pilares do regime de Slobodan Milošević “não participaram numa empresa criminosa comum” com os sérvios da Croácia e da Bósnia-Herzegovina entre 1991 e 1995, explica o Politika.

O diário acrescenta que o TIPJ concluiu, em particular, que as provas não eram suficientes para que a ação de Stanišić e Simatović ao lado das forças sérvias da Croácia em Vokovar, em 1991, demonstre “a existência de uma intenção de contribuir para a realização de um pretendido objetivo comum de crimes”.

A 29 de maio, o TIPJ tinha condenado seis oficiais croatas por crimes na Bósnia.