Cover

O ministro das Finanças britânico, George Osborne, avisou os ministros do Governo que recusam reduzir as despesas que os seus departamentos seriam castigados com cortes mais importantes caso continuassem a negociar até ao último minuto na esperança de obter um melhor acordo, anuncia The Independent. “O ministro das Finanças deverá anunciar dentro de três semanas cortes no valor de 11500 milhões de libras (13460 milhões de euros) para o ano financeiro 2015-2016”, mas por enquanto foram apenas aprovados 2500 milhões de libras (2930 milhões de euros) de cortes, adianta o diário.

Os orçamentos em aberto são: a Defesa, a Educação, o Comércio, os Transportes, o Governo local e o ambiente. […] Existe uma crescente especulação […] de que as despesas nas escolas serão reduzidas em mil milhões de libras (1170 milhões de euros), apesar de ser oficialmente um dos três orçamentos protegidos, juntamente com a saúde e a ajuda internacional.