Cover

O diário pró-governamental Star resume com uma hashtag a resposta do primeiro-ministro Recep Tayyip Erdoğan e dos seus partidários aos manifestantes que, desde há quase uma semana, pedem a sua demissão.

Erdoğan e a família começaram a reagir contra as redes sociais – o primeiro-ministro classificou o Twitter como a “pior ameaça para a sociedade” – largamente utilizadas pelos jovens opositores para difundirem as suas mensagens.

Para o valorizar, circulam montagens de fotografias do primeiro-ministro islamo-conservador ao lado de Turgut Özal (primeiro-ministro e Presidente da República até 1993, de quem Erdoğan reivindica ser o herdeiro liberal) e de Adnan Menderes (primeiro-ministro enforcado em 1961 pelos militares putschistas que se reivindicavam herdeiros do kémalismo).