Cover

A UE encara a possibilidade de apresentar uma queixa contra a China perante a OMC, por causa das taxas impostas por Pequim sobre as importações de tubos de aço inoxidável.

Esta queixa constitui “uma etapa suplementar no diferendo comercial” que opõe a União à China, escreve o jornal La Tribune, após de Bruxelas ter ameaçado com sanções em relação aos equipamentos fotovoltaicos chineses e de Pequim ter feito o mesmo em relação ao vinho francês e aos automóveis alemães.

Para o jornal económico digital, esta é,

para a UE, uma maneira de mostrar à China que contestará todas as taxas que lhe parecerem mais um ato de retaliação do que um exame objetivo das suas práticas comerciais. Sabe-se que a China tem três diferendos contra a União Europeia. Enquanto a União Europeia tem seis [contra a China].