Cover

Um homem de 25 anos, convertido ao Islão e procurado pela polícia, em Itália, por recrutar terroristas, foi morto nas últimas semanas, quando combatia ao lado dos rebeldes na batalha por Qusayr, revela La Repubblica.

Segundo membros da comunidade islâmica italiana citados pelo diário, “entre 45 e 50 pessoas deixaram Itália para se juntarem aos rebeldes sírios”, incluindo uma mulher, e pelo menos sete italianos convertidos estão entre os 300 ocidentais capturados que, neste momento, são prisioneiros do exército sírio.

A ministra dos Negócios Estrangeiros Emma Bonino desvalorizou a possibilidade de uma “onda islâmica da Itália”, mas os serviços secretos temem que esses voluntários se possam dedicar a atos terroristas quando regressarem a Itália.