Cover

No final da terceira reunião, no espaço de uma semana, para tentar sair do impasse político provocado pelo encerramento da estação pública de televisão ERT, os líderes da coligação tripartida no poder não conseguiram chegar a acordo, noticia I Kathimerini.

O líder da Esquerda Democrática (Dimar), Fotis Kouvelis, declarou, assim, que poderá deixar o Governo. Os deputados do seu partido reúnem na manhã de 21 de junho para decidirem se retiram o seu apoio ao executivo liderado por Antonis Samaras (Nova Democracia, ND).

Com a saída de Dimar, Samaras ficará a contar com o apoio de uma maioria muito frágil: a ND e os socialistas do PASOK têm apenas 153 dos 300 lugares do parlamento, uma margem pequena para adotar as reformas exigidas pelos credores internacionais, escreve o diário ateniense.