Cover

Silvio Berlusconi foi condenado, por um tribunal de Milão, a sete anos de prisão e a uma proibição vitalícia do exercício de cargos públicos num processo de prostituição de menores e corrupção, o golpe legal mais devastador que o ex-primeiro-ministro recebeu até ao momento noticia o Corriere.

A sentença do caso que ficou conhecido como “Rubygate” ultrapassa os seis anos pedidos pela acusação e foi classificada como “violenta” por Berlusconi que, agora, poderá retirar o apoio do seu partido à coligação governamental liderada por Enrico Letta (Partido Democrata, PD). O diário acrescenta que o ex-primeiro-ministro também poderá explorar a sua queixa de que foi condenado por “juízes comunistas” para fazer campanha para eleições antecipadas.

Entretanto, o Governo ficou ainda mais fragilizado com a demissão da ministra da Igualdade e do Desporto, Josefa Idem (PD), acusada de ter fugido ao pagamento de impostos sobre a sua casa.